Não há comida para todos: o estudo alarmante que revela os problemas do nosso sistema alimentar

sistema alimentar mundial

Imagine se estivéssemos em um mundo justo onde compartilhássemos recursos igualmente com todos os países. você acha que haveria Fome no mundo? Um estudo confirma que sim, e a razão não é outra senão os problemas que se acumulam na forma como usamos atualmente os recursos da terra. As boas notícias? Há uma solução.

Os problemas do sistema alimentar global

Sistema alimentar do mercado de frutas

Segundo estudo do Postdam Institute for Climate Impact Research, nosso atual sistema alimentar seria capaz de abastecer apenas 3.400 bilhões de pessoas, cifra que, por incrível que pareça, não serviria para cobrir os mais de 7.000 bilhões que precisamos, encontramos no mundo. Como aponta Dieter Gerter, autor do estudo, estamos cometendo um erro quando se trata de gerar alimentos à custa do meio ambiente.

Em 2009, pesquisadores listaram quatro princípios básicos que velaria pela saúde da Terra. Estes não estão usando muito nitrogênio, não abusando da água doce de lagos e rios, não derrubando muitas florestas e mantendo a biodiversidade. A situação real? Produzir apenas metade dos alimentos que consumimos hoje viola esses princípios, então você pode imaginar o cenário.

O interessante do estudo é que pelo menos eles propõem soluções para acabar com esse recesso. E sim, teremos que mudar os hábitos alimentares das pessoas, mas parece que podemos começar a corrigir o erro diretamente nas indústrias, pois se mudarmos a maneira como cultivamos poderíamos alimentar mais de 10 bilhões de pessoas sem nos preocupar em falhar em um dos os quatro pontos.

As ideias passam por mover e reconstruir fazendas que ameaçam mais de 5% das espécies presentes, reflorestar terras agrícolas em áreas onde mais de 85% das florestas tropicais foram derrubadas e reduzir a extração de água para irrigação ou consumo humano onde muito Está desperdiçado. Além disso, a diminuição do uso de fertilizantes eliminaria os perigos do nitrogênio, podendo seu uso ser administrado inclusive em áreas onde os níveis são elevados devido ao acúmulo de lavouras.

Seguindo essas diretrizes, conseguiríamos uma produção sustentável capaz de gerar alimentos para 7,8 milhões de pessoas (quase toda a população) e, se também reduzíssemos o consumo de carne e o desperdício de alimentos, chegaríamos a 10,2 milhões de pessoas, número que é ligeiramente superior ao população mundial estimada para 2050.

Além disso, o abuso da alimentação em certas partes do mundo gera os conhecidos problemas de obesidade de que tanto se fala. Por isso, é de vital importância reduzir o consumo de alimentos e controlar nosso peso corporal sem desculpas, já que podemos fazê-lo a partir do nosso próprio smartphone.

Já está convencido a mudar a maneira como planeja sua dieta semanal?


Siga-nos no Google Notícias

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*

  1. Responsável pelos dados: Blog da Actualidad
  2. Finalidade dos dados: Controle de SPAM, gerenciamento de comentários.
  3. Legitimação: Seu consentimento
  4. Comunicação de dados: Os dados não serão comunicados a terceiros, exceto por obrigação legal.
  5. Armazenamento de dados: banco de dados hospedado pela Occentus Networks (UE)
  6. Direitos: A qualquer momento você pode limitar, recuperar e excluir suas informações.